Descoberta israelense permitirá que humanos recebam órgãos de animais

Uma nova descoberta israelense pode abrir caminho para que humanos recebam rins, fígados, pulmões, coração e pâncreas de animais. Na prática, isso acabaria com a escassez de órgãos enfrentada por milhões de pessoas em todo o mundo.

Pesquisadores do Centro Médico Rabin, em Petah Tikva, liderados por Shahar Cohen, desenvolveram um novo método para estabilizar o suprimento de sangue para órgãos transplantados. A pesquisa foi publicada na revista “Scientific Reports”.

Com o novo procedimento, as células sanguíneas que vêm com o órgão doado são removidas e substituídas por células humanas criadas a partir de células progenitoras baseadas na placenta. Estas, como as células-tronco, podem se tornar a forma desejada de célula.

“A ideia por trás do método é entender que o gatilho mais importante para a rejeição de órgãos é o revestimento interno dos vasos sanguíneos”, diz Cohen. E acrescenta: “Esse forro é o ponto de contato entre o órgão transplantado e o corpo do receptor”.

Os pesquisadores descobriram que a criação de células sanguíneas para o receptor era aplicável. Assim, antes de iniciar os transplantes humanos, eles primeiro transplantarão órgãos de porco em outros animais.

O porco é o animal doador ideal para o homem, já que “seus órgãos são semelhantes aos do homem em tamanho e função”. Além disso, esses animais produzem um grande número de crias a cada ano, o que os torna uma potência de órgãos.

Cohen explica: “Este é um atalho na tentativa de projetar órgãos e resolver sua escassez. A investigação pode levar à eliminação das listas de espera por órgãos doados. Além disso, embora os receptores de órgãos precisem tomar medicamentos pelo resto da vida para que o órgão não seja rejeitado, esperamos que o novo método signifique uma redução no uso desses medicamentos”.

Fontes: Ynet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *