FestRio, a maior festa judaica do Rio de Janeiro, será virtual

No domingo (21 de março), acontecerá a “FestRio”, que promove o judaísmo e toda sua diversidade cultural através da arte. Em sua quarta edição, a atração será apresentada em formato digital, com a tecnologia 3D, que permite aos participantes, um realismo de forma que se sintam no local. A transmissão ao vivo e gratuita acontecerá das 10h às 17h, através do site do evento: acesse.

Em um palco central, onde poderá ser vista as atrações culturais, o cronograma conta com a cantora Varda e o cantor Dani Flomin, que entoarão diversos cânticos judaicos, bandas de movimentos juvenis, além da cantora paulistana Cora Cherman, que virá de São Paulo especialmente para a programação, e do show do músico George Israel, do Kid Abelha, fechando com participação da Bateria da Vila Isabel, que promete muita animação junto aos telespectadores.

E, não para por aí. Nesta edição acontecerão seis palestras com mediadores do mercado de empreendedorismo que falarão sobre startups.

Uma novidade na mostra é a tenda virtual dos artistas, com curadoria de Silvia Blumberg, assessora de Inovação da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio. Foram convidados 18 artistas plásticos que criarão uma arte inspirada na cultura judaica. O resultado final será uma exposição virtual de telas, onde todas as obras estarão à disposição para interessados que desejem adquiri-las. O valor arrecadado destinará 70% do lucro para a FIERJ, que custeará tecnologias na área de saúde e bem-estar de nossas entidades necessitadas.

Dessa vez as barraquinhas irão se transformar em tendas digitais, onde as instituições judaicas estarão com todas as informações e projetos disponíveis em links e flyers interagindo com o público de forma virtual. Outro destaque é a gastronomia, que mesmo em formato virtual, não ficará de fora. O público poderá se sentir dentro do evento com os pratos típicos judaicos, além da gastronomia japonesa, entre outras iguarias. E, os interessados em saborear esta rica culinária, que moram pela região da Zona Sul ou Zona Oeste, poderão fazer seu pedido pelo site e receber no conforto de sua casa.

Suzana Bennesby, organizadora do evento, diz sentir falta do contato com o público. Mas, não desanima. Para ela é importante se adaptar e olhar tudo com bons olhos. “Somos felizes em promover um evento que já se consolidou no calendário carioca. Mesmo sentindo falta de estar junto das pessoas, vendo a alegria de todos de perto, vibramos com o lado bom do formato virtual que pode atingir ainda mais pessoas. Que todos possam prestigiar e conhecer um pouco mais dessa rica cultura, a cultura judaica”.

LINK NO ACESSE (primeiro parágrafo) PARA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *