Filho de sobreviventes do Holocausto, CEO da Pfizer participa de cerimônia de Chanuká

O CEO da Pfizer, Albert Bourla, acendeu as velas da chanukiá em cerimônia organizada pela embaixada israelense em Washington, poucos dias depois que sua empresa recebeu o sinal verde final para distribuir sua vacina contra o coronavírus nos Estados Unidos.

O executivo é filho de sobreviventes do Holocausto. Seus pais estavam entre os poucos judeus de Thessaloniki, na Grécia, que sobreviveram aos horrores perpetrados pelos nazistas.

O embaixador Ron Dermer destacou: “Setenta e cinco anos após os nazistas terem assassinado milhares de pessoas, o Dr. Bourla hoje lidera a corrida para salvar milhões”.

Bourla comentou que Chanuká é “a história de grande determinação em face da adversidade” e também “a história do impossível tornando-se possível. Neste Chanuká, à medida em que este ano extremamente difícil chega ao fim e olhamos para um novo começo, estamos celebrando tanto o incrível espírito humano de resiliência quanto a determinação necessária para criar uma vacina contra a Covid-19 e como esses esforços tornaram o que parecia impossível – desenvolver uma vacina com rapidez – possível”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *