Google, Facebook e YouTube removem conteúdo antissemita em espanhol

A ação das plataformas consta no relatório divulgado pelo The Web Observatory – uma iniciativa conjunta entre o Congresso Judaico Latino-Americano (CJL) e as organizações judaicas argentinas DAIA e AMIA.

Em 2016, cerca de 30% dos resultados de pesquisa online no Google em espanhol para a palavra “Judio” continham conteúdo antissemita. Agora, esse número caiu para cerca de 3%.

Já a quantidade de conteúdo antissemita nos 10 principais resultados de uma busca no Google pelo termo caiu 50% no ano passado.

O espanhol é o segundo idioma mais popular usado no Facebook, e cerca de 30% do conteúdo que menciona judeus neste idioma envolve antissemitismo. Dentro deste conteúdo, cerca de 65% envolvia a palavra “sionismo” e cerca de 40% a palavra “Israel”.

No caso do YouTube, o The Web Observatory identificou 500 vídeos em espanhol que promovem a negação do Holocausto, que o YouTube já retirou do ar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *