Paraolimpíadas: conheça o médico judeu que fugiu do nazismo e criou o evento

O médico judeu Ludwig Guttmann, que escapou do nazismo e faleceu em 1980, ajudou a fundar e comandou a divisão de tratamento de lesões de coluna no hospital de Stoke Mandeville, na Grã-Bretanha, onde muitos dos pacientes eram ex-combatentes de guerra.

Ludwig usou o esporte para mudar suas vidas. “Nós começamos com ex-soldados, ainda durante a guerra, primeiro com jogos simples, como dardo, sinuca e uma espécie de boliche”, explicou o alemão naturalizado britânico. “Aí vi como aqueles homens reagiam, não apenas fisicamente, mas psicologicamente”.

Guttmann promoveu as primeiras competições públicas para pessoas com deficiência na abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, em 1948. Nos anos 1960, essas práticas foram incorporadas aos Jogos Olímpicos. Nasciam, assim, as Paraolimpíadas.

O tenista de mesa Philip Lewis, que participou das Paraolimpíadas de 1962, afirmou que Ludwig era “um tanto rígido com sua equipe e com os atletas. Mas por trás de tudo havia aquele enorme carinho. Ele fazia você perceber que ele queria o melhor e que você tinha que encontrar um caminho”.

Uma das maiores atletas paraolímpicas britânicas, Grey Thompson, afirmou: “Ele acreditava que nós deveríamos viver uma vida normal. E foi persistente em um tempo em que as pessoas provavelmente imaginavam que ele fosse um tanto louco por acreditar que portadores de deficiência poderiam ser ativos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *