Primeiro Museu do Holocausto na Península Ibérica é inaugurado no Porto

Neste novo espaço museológico há uma reprodução dos dormitórios de Auschwitz, assim como uma sala de nomes, um memorial, cinema, corredores com a narrativa completa e fotografias exibindo filmes reais da tragédia.

A Comunidade Judaica do Porto (CJP) destacou que o museu “retrata a vida judaica antes do Holocausto, o nazismo, a expansão nazi na Europa, os guetos, os refugiados, os campos de concentração, de trabalho e de extermínio, a Solução Final, as marchas da morte, a libertação, a população judaica no pós-guerra, a fundação do Estado de Israel, vencer ou morrer de fome, os justos entre as nações”.

O Museu do Holocausto no Porto desenvolverá parcerias de cooperação com museus do Holocausto em Moscovo, Hong Kong, Estados Unidos e Europa. O curador e museólogo Hugo Vaz, afirma que “são esperados cerca de 10 mil alunos por ano”.

O museu irá investir na formação de educadores, bem como na promoção de exposições, encorajando e apoiando pesquisas sobre o tema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *