Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

14.800 sobreviventes do Holocausto faleceram em 2019

Sobreviventes do Holocausto faleceram em 2019

A Autoridade de Direitos dos Sobreviventes do Holocausto no Ministério das Finanças publicou relatório sobre a situação de sobreviventes do Holocausto e vítimas de perseguição antissemita durante a Segunda Guerra Mundial, vivendo em Israel: 14.800 deles faleceram em 2019. Cerca de 74.000 (39%) dos sobreviventes têm mais de 85 anos e 839 têm mais de 100.

Segundo o documento, existem no país cerca de 192.000 pessoas que foram reconhecidas como sobreviventes do Holocausto ou vítimas de perseguição antissemita, incluindo judeus marroquinos e argelinos que viviam sob o regime francês de Vichy e sobreviventes dos pogroms de Farhud no Iraque.

Cerca de dois terços dos sobreviventes do Holocausto recebem uma quantia mensal de algumas centenas de shekels do estado. A Autoridade disse que, no ano passado, mais de 5 bilhões de shekels (NIS) foram transferidos para sobreviventes em pagamentos diretos ou na forma de benefícios. Cerca de 59.000 sobreviventes, que viviam nos guetos e campos de concentração ou sob uma identidade falsa ou escondidos, recebem entre 2.420 e 6.078 NIS em pagamentos mensais.

Cerca de 17.630 sobreviventes de baixa renda recebem pagamentos aumentados que podem chegar a 11.118 NIS por mês e outros 133.000 sobreviventes recebem uma bolsa extra anual, cujo custo total é de cerca de 604 milhões de NIS. Além disso, cerca de 18.000 viúvas de sobreviventes do Holocausto também recebem subsídios.

Além dos pagamentos diretos, os sobreviventes também estão totalmente isentos do pagamento de medicamentos (estimados ao custo total de 415 milhões de NIS), serviços de enfermagem (439 milhões de NIS), tratamento médico e equipamentos médicos (132 milhões de NIS).

Para garantir que o maior número possível de sobreviventes receba seus direitos, o pessoal da Autoridade fez mais de 51 mil visitas nos últimos dois anos a residências de sobreviventes e outros israelenses identificados pela autoridade como elegíveis a direitos, enviou mais de 40.000 cartas e fez mais de 32.000 telefonemas, concedendo direitos adicionais no valor de 381 milhões de NIS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[yuzo_related]

Rolar para cima