Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Artista transforma relatos de sobreviventes do Holocausto em romance gráfico

Artista polonês transforma relatos de sobreviventes


Para marcar o 75° aniversário do Museu Estatal de Majdanek, na Polônia – onde funcionou o campo de concentração de mesmo nome, – foi lançado o romance gráfico “Chleb wolnosciowy” (“Pão da Liberdade”), baseado em depoimentos de 11 sobreviventes do Holocausto. Estima que, no local, 80 mil pessoas, a maioria judeus, morreram. A frase usada como título da obra era dita pelos prisioneiros para se referirem ao pão cozido do lado de fora, o que evocava seu anseio pelo lar.

“O livro apresenta as condições bestiais nas quais os cativos eram mantidos, mas também mostra que, mesmo diante da fome, eles conseguiam demonstrar empatia, cooperação e compaixão”, explica Agnieszka Kowalczyk-Nowak, assessora de imprensa do museu. Por sua vez, a estudante Paulina Szyszko, de 18 anos, reforça a importância da obra: “As pessoas precisavam ser tocadas por meio de imagens. O texto pode não ser interessante para a próxima geração”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[yuzo_related]

Rolar para cima