Em reportagem de capa, Veja elogia vacinação em Israel

Israel lidera a corrida da vacinação contra o coronavírus: 39% da população recebeu uma dose e, entre os acima de 60 anos, 90% já tomaram duas. Nesse cenário, a nação começa a mirar a normalidade perdida. “Pela primeira vez em muito tempo, sinto-me esperançosa e animada”, disse a VEJA Sara Cupperschmidt, brasileira de 74 anos que mora no país há seis.

O Instituto Weizmann de Ciência calcula que, entre os que já receberam as duas doses, houve, no breve período de meados de janeiro a início de fevereiro, diminuição de 41% nos novos testes positivos, de 31% nas hospitalizações e de 24% nas crises severas. De quase meio milhão de pessoas duplamente vacinadas, entre a população de 9 milhões, apenas 254 tiveram Covid-19 leve, sem necessidade de atendimento médico. Os bons resultados surgiram catorze dias após a primeira dose e se intensificaram uma semana depois da segunda. “Israel é a prova de que vacinar em massa os grupos prioritários, em especial os idosos, muda o rumo da pandemia”, diz a infectologista Mirian Dal Ben, do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *