Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Em SP, Jacques Fux e Vivian Schlesinger “passeiam” pelas obras de Philip Roth

cheia

O curso ocorrerá até o dia 19 de fevereiro. Philip Roth está entre os principais autores do século XX e XXI. Nascido nos Estados Unidos, em 1933, presenciou momentos cruciais na história de seu país, e por consequência, na história mundial. Transformou em ficção as questões contemporâneas e as mais antigas da humanidade. A proposta desses encontros envolve a aproximação entre seus grandes romances e o público leitor, sem a necessidade de formação acadêmica em literatura.

O curso se propõe a analisar a obra e vida de Philip Roth como um todo através de um recorte temático, que permite ao leitor compreender o projeto literário do autor. Pretende-se discutir o papel da memória, psicanálise e identidade na literatura de Philip Roth. Apresentação das principais obras de Philip Roth por um corte temático: o erotismo, a autoficção, a identidade judaica, as crises americanas, relações pais-filhos, memória e envelhecimento. Inscrições: acesse.

Programação:
1° Encontro: breve biografia de Philip Roth; introdução à obra, aspectos característicos de seu trabalho; seus mestres; o erotismo (romances de referência: Complexo de Portnoy, Professor do desejo, Teatro de Sabbath).
2° Encontro: a autoficção; a identidade judaica; (Os fatos).
3° Encontro: as crises americanas (Casei com um comunista, Pastoral americana, A marca humana, Complô contra América).
4° Encontro: relações pai-filho, memória, envelhecimento e perda (Nêmesis, Homem comum, Indignação, Humilhação, O fantasma sai de cena; Patrimônio).

Palestrantes:
Vivian Schlesinger
Escritora, tradutora e mediadora de debates com autores e de Clubes de Leitura na Casa das Rosas, Academia Paulista de Letras, Clube Hebraica e Livraria Martins Fontes.

Jacques Fux
Possui pós-doutorado pelo Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp, e doutorado em Literatura Comparada pela UFMG. É autor de “Meshugá: um romance sobre a loucura” (José Olympio, 2016), entre outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima