Empresa israelense disponibiliza sistema de iluminação com wi-fi

A Juganu, que venceu um concurso de empreendedorismo global, está em negociações com o Grupo Renault sobre como suas luminárias J.Protect LED podem inativar patógenos, incluindo SARS-CoV-2, em cabines de automóveis.

“Criamos uma luz LED totalmente nova e uma plataforma na qual dados de todos os tipos podem ser transferidos entre as luzes”, explica o diretor de marketing da empresa, Eyal Lewin. “A maioria dos bairros tem postes de luz a cada 20 ou 30 metros, o que nos fornece a oportunidade de criar uma plataforma sem fio no topo desses postes de luz, não como uma antena, mas na verdade nas luzes”.

Fundada em 2011, a Juganu instalou postes de luz conectados em cerca de 20 cidades em Israel, Europa e Américas, incluindo Kalamata na Grécia, Villa Nueva na Guatemala e a ponte entre o Brasil e o Paraguai.

Lewin informa que a plataforma interna de LED da Juganu combina facilmente com sistemas de iluminação interna plana (suspensa) para espaços de varejo e escritórios. O toque especial é combinar comprimentos de onda para imitar as gradações da luz do sol do amanhecer ao anoitecer em um dispositivo flexível inteligente controlado por um aplicativo móvel. “Combinamos não apenas a luz vista, mas também a luz invisível, como UV”, diz Lewin.

Os raios ultravioletas – UVA, UVB e UVC – neutralizam bactérias e vírus, incluindo o SARS-CoV-2, como um recente estudo da Universidade de Tel Aviv provou novamente. Testes em laboratórios comerciais e nas universidades Bar-Ilan e Technion em Israel mostraram 90-99,9% da eficácia neutralizadora de patógenos dos raios ultravioletas em luminárias Juganu.

O UVA, a parte mais segura do UV, é ativado continuamente. O UVC, que é ainda mais eficaz contra patógenos, mas perigoso para as pessoas, é ativado manualmente por aplicação nos momentos em que o espaço está vazio.

“Existem medidas de segurança conectadas aos detectores de movimento e você define o tempo que o modo acelerado está ativo. Pode demorar apenas alguns minutos e depois disso para”, diz Lewin.

O produto pode ser usado em hospitais, hotéis, shoppings, spas, restaurantes, escolas e aeroportos para suprimir patógenos tanto aerossóis como de superfície.

Fonte: Israel21c

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *