Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Festa de estudantes tem suástica e saudação nazista

festaa


Causou indignação fotos de alunos da escola secundária de Newport Beach, na Califórnia/EUA, fazendo a saudação nazista diante de uma suástica feita de copos de plástico. “Fiquei enojada. É desolador que estudantes que recebem instrução de alta qualidade tenham este tipo de comportamento”, lamentou a vice-presidente do distrito escolar, Martha Fluor, que informou que a instituição e as autoridades estão decidindo quais serão as ações disciplinares serão tomadas. “Este é um assunto que levamos muito a sério. Fizemos uma reunião na escola Newport Harbor, onde alguns estudantes que foram à festa leram cartas de desculpas, enquanto que os pais, outros alunos e líderes comunitários expressaram sua repulsa”.

O caso acontece em meio a um aumento de episódios de antissemitismo nos EUA. A Liga Antidifamação reportou uma alta de 50% nesses episódios entre 2016 e 2017, muitos ocorridos em escolas ou universidades. “Os estudantes leem sobre o Holocausto nos livros, mas parecem que isso não é suficiente. O dilema que enfrentamos é como fazer com que os alunos entendam que essas ações causam muita dor e sofrimento”.

O rabino Abraham Cooper, decano associado do Centro Simon Wiesenthal, afirmou que o escândalo na escola de Newport Beach deve servir de alerta para o fato de que mesmo estados progressistas como a Califórnia não estão imunes ao racismo e intolerância. “Isso é um insulto aos 6 milhões de judeus que morreram no Holocausto e ao que chamamos de “a melhor geração dos Estados Unidos”: aqueles que foram para a Europa e que morreram para vencer a cruz suástica”.

Cooper defende a suspensão dos estudantes envolvidos no incidente, para que seja estabelecido um precedente de aplicação de consequências para este tipo de comportamento. Pediu ainda que o distrito escolar organize excursões ao Museu da Tolerância, em Los Angeles, e faça os estudantes conversarem com sobreviventes do Holocausto. “Temos que converter esse episódio em um momento de ensino, mas também é preciso haver alguma consequência. Porque sem consequências, as desculpas são vazias”.

[yuzo_related]

Rolar para cima