Israelense leva o ouro e quebra hegemonia russa

Linoy Ashram quebrou uma hegemonia de 25 anos das russas no topo do pódio do individual geral da ginástica rítmica das Olimpíadas. Aos 22 anos, ela superou as gêmeas Dina e Arina Averina, do Comitê Olímpico Russo, e conquistou um ouro inédito para Israel nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Ela comemorou: “Meu resultado abriu as portas para muitos outros países e outras jovens ginastas de diferentes lugares que não achavam que poderiam vencer nessa modalidade. Isso só pode motivar as ginastas a continuar a investir em si mesmas e a não desistir”.

A estrela da ginástica rítmica israelense garantiu a vaga olímpica com o bronze no Mundial de 2019, em que ganhou outras seis medalhas. Ashram compete desde 2014 e acumula 91 medalhas em várias competições internacionais – 92 com o ouro olímpico em Tóquio.

A última vez que a Rússia não foi campeã do individual geral da ginástica rítmica foi em Atlanta 1996, quando a ucraniana Kateryna Serebrianska foi campeã.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *