Livro apresenta história de um sobrevivente do Holocausto, “O homem mais feliz do mundo”

Em “O homem mais feliz do mundo” (editora Intrínseca), o sobrevivente do Holocausto Eddie Jaku destaca o poder do amor, da gratidão e da solidariedade. Ele sentia orgulho da Alemanha, seu país natal. Mas, em novembro de 1938, tudo mudou: dez nazistas invadiram sua casa e o espancaram quase até a morte. E Eddie foi levado para um campo de concentração.

Por sete anos, enfrentou os horrores do Holocausto, nos campos de Buchenwald e Auschwitz. Perdeu familiares e amigos. Mas sobreviveu. E, depois das provações que sofreu, jurou sorrir todos os dias que ainda restavam da sua vida.

Em uma homenagem àqueles que não resistiram, Eddie Jaku conta sua história, compartilha sua sabedoria e, aos 100 anos, leva a melhor vida possível, pois acredita ser “o homem mais feliz do mundo”.

A obra é uma lição de esperança que mostra aos leitores que, mesmo após situações tenebrosas, ainda é possível ser feliz.

Leia mais detalhes: acesse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *