Mulheres usam aplicativo para garantir segurança nas ruas de Tel Aviv

Neta Schreiber criou o SafeUp, app que permite às mulheres pedirem ajuda quando se sentem em situação de perigo ou ameaça.

Além de permitir que suas usuárias compartilhem sua localização em tempo real com contatos selecionados de antemão, o aplicativo consegue localizar e conectar via áudio ou vídeo com uma rede de voluntárias “guardiãs” que estejam até 500 metros de distância.

Caso a mulher ou uma das “guardiãs” – que passam por treinamentos sobre elementos legais e psicológicos da intervenção em momentos de crise – julgarem que há perigo iminente, podem ligar para polícia através do aplicativo, que consegue ativar a câmera e microfone do celular para coletar provas.

Para situações menos extremas, as voluntárias podem simplesmente se deslocar até o local para prestar auxílio.

De acordo com Schreiber, “buscamos trabalhar com um tempo de resposta de até cinco minutos”, havendo sido estabelecido durante os testes que quando uma mulher que estava sendo abordada de forma imprópria usou o SafeUp durante a fase de testes, a chegada de duas “guardiãs” foi o suficiente para afastar os elementos.

O aplicativo, que pode ser baixado gratuitamente, também ajuda a combater a violência doméstica, apesar das “guardiãs” não adentrarem em residências particulares. Mesmo Tel Aviv sendo considerada relativamente segura quanto ao crime, a inovação tem sido bem recebida pelo público feminino. Em Israel, cerca de 4% das mulheres já sofreram assédio sexual, e 0.3% já foram molestadas, estupradas ou enfrentaram tentativas de estupro, de acordo com o Central Bureau of Statistics nacional. Entretanto, apenas 45% das mulheres sujeitas à violência ou ameaças de violência registram reclamações na polícia.

Fonte: Reuters via Ynet News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *