Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Pré-festival de “Cinema Judaico Hebraica de São Paulo” acontecerá nos dias 15 e 16 de agosto

WhatsApp Image 2020-08-06 at 11.05.51 (1)

Como um aperitivo para o “Festival de Cinema Judaico Hebraica de São Paulo”, que acontecerá em data ainda a ser definida por causa da pandemia, o clube A Hebraica organizou um pré-festival com apresentação online de dois grandes filmes: “Mais que Especiais”, aclamado no ano passado no “Festival de Cannes”, e “Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-De-Rosa”, da diretora alemã Caroline Link, vencedora do “Oscar” de melhor filme estrangeiro em 2003.

Além das exibições dos filmes marcadas para os dias 15 e 16 de agosto, às 15h e às 20h, haverá debates online às 17h30 com convidados ainda a serem anunciados. Tanto os filmes quanto os debates acontecem em parceria com o MIS, Museu da Imagem e do Som, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

Há 24 anos, sempre na primeira quinzena de agosto, a tradicional mostra apresenta o melhor da cinematografia internacional e brasileira de temática judaica. “É uma seleção de filmes que leva ao público um olhar sobre a cultura, a história e o pensamento judaico”, diz Daniela Waisserstein, curadora do festival. Na edição de 2019, o festival apresentou 33 filmes de 11 países e reuniu um público de mais de 10 mil pessoas.

“Sabemos da importância e do valor do contato físico, então decidimos postergar o festival para o final do ano de maneira presencial. Ainda assim, entendemos que a data já faz parte do calendário da cidade e criamos o formato pocket, de maneira gratuita, num final de semana em agosto como uma avant-première”, afirma o diretor geral do festival, Gaby Milevsky.

Para assistir aos filmes acesse o site hebraica.org.br para inscrever-se de 4 a 13 de agosto. Vagas limitadas.

SINOPSES
“Mais que Especiais”
Dia 15, às 15h e às 20h – Baseado em uma história real, mostra o trabalho em parceria de Stéphane Benhamou e de Daoud Tatou, criadores da Le Silence des Justes e da Le Relais IDF respectivamente, associações sem fins lucrativos que cuidam de jovens autistas e jovens de origem menos privilegiada. O filme encerrou o Festival de Cannes em 2019. A grande parceria e entre os dois amigos e sua dedicação mostram uma realidade emocionante e fora dos padrões. Vincent Cassel e Reda Kateb interpretam Bruno e Malik, personagens inspirados em Stéphane e Daoud. O filme tem a direção de Éric Toledano e Olivier Nakache, os mesmos do grande sucesso francês Os Intocáveis.

“Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa”
Dia 16, às 15h e às 20h – Neste drama familiar, sensível e emocionante, uma garota judia-alemã dá seus primeiros passos na vida adulta, à medida que os eventos mundiais se intrometem em sua rotina feliz e despreocupada. Aos 9 anos, Anna está muito ocupada com os trabalhos escolares e com os amigos para notar o rosto de Hitler nos cartazes estampados na Berlim de 1933. Quando seu pai desaparece e a família sai secretamente da Alemanha, a menina começa a entender que a vida nunca mais será a mesma. O que se segue é uma aventura corajosa, cheia de medo e incerteza. O filme é uma adaptação do romance infantil semiautobiográfico de Judith Kerr (1923-2019). A direção é da cineasta Caroline Link, vencedora do Oscar.


Proteja sua família!
NetVida é um parceiro do ALEF News:
https://www.netvida.net/?bt=ftRvah

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[yuzo_related]

Rolar para cima