Supermercado israelense utiliza hortas verticais para vender verduras frescas

Aproveitando uma onda de valorização de produtos frescos e orgânicos, a rede de supermercados Rami Levy, uma das maiores de Israel, tem cooperado com duas startups do setor agritech para erguer containers equipados para receber plantações de frutas e vegetais que serão vendidas ali mesmo.

A idealizadora destes projetos é a Vertical Field, empresa com sede em Ra’anana que cria fazendas verticais urbanas com o uso de tecnologia geopônica, unindo sua expertise na agricultura com o smart design. A ela se juntou a Bioled, startup de Tzuba que faz uso de eco-iluminação ao utilizar luzes de LED para que a cultura agrícola seja mais sustentável e lucrativa.

Por conta da crescente necessidade alimentada por um população mundial crescente, a quantidade de verduras produzidas em escala global deve aumentar 60% para alcançar a demanda e tendências de sobrepopulação, considerando a projeção que existirão 10 bilhões de pessoas no planeta em até 30 anos. Considerando que métodos existentes de cultivo já requerem mais água e terreno do que temos disponível, os transtornos no supply chain causados pela pandemia do novo coronavírus demonstram que a solução se torna ainda mais pertinente e necessária.

As novas tecnologias eliminam a necessidade de depender de fazendas e métodos de entrega convencionais, fornecendo ainda uma opção mais fresca e amigável para o meio-ambiente, pois são necessários menos insumos durante todo o processo.

A importância da iniciativa foi reconhecida com a escolha da Vertical Field na edição de 2019 da lista de startups a serem observadas do Silicon Valley Review e World Smart City.

Fonte: The Jerusalem Post/Israeltrade
Imagem: Divulgação Vertical Field

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite os caracteres da imagem no campo abaixo *